Notícias

Quem ganha com a reeleição?

Artigos - 21/08/2018

Na teoria, a ideia da reeleição é ótima. Se um governante faz um bom trabalho, o voto popular dá a ele o direito a mais quatro anos de mandato. Infelizmente, a realidade é bem diferente e existem centenas, até milhares, de outros interesses envolvidos. E o bem-estar da população quase nunca é prioridade. Mas afinal, que interesses são esses e quem sai ganhando com o sistema da reeleição?

Políticos Profissionais.

Quase todo novo governo começa do mesmo jeito: popularidade lá em cima, vontade de mostrar trabalho e um discurso de independência do congresso. Aí aparecem os famosos “caciques” que estão há décadas em Brasília e logo cortam as asinhas do executivo. Começa o “toma lá dá cá” com indicações para ministérios ou estatais e aquele envio de verbas para os currais eleitorais. Sem esse jogo, o governo sofre para aprovar suas leis ou o orçamento.

Na hora da eleição, outro fenômeno ocorre: a corrida pelas alianças. Nesse verdadeiro balcão de negócios, os mesmos caciques oferecem suas legendas para coligações sem a menor coerência ideológica ou ética. Mas para quem está no governo isso não importa, só o tempo de TV. E depois, a cobrança vem mais forte ainda. Com mais emendas, mais verbas, mais cargos e mais chantagem.

Maus empresários.

O governo é o cliente que toda empresa queria ter. Mesmo em época de crise, sempre existem alguns bilhões guardados para grandes obras ou para a publicidade de seus atos. Quem garante uma verba assim não quer perder em quatro anos. A relação, muitas vezes, promíscua entre poder público e iniciativa privada é comprovada em muitos casos da Operação Lava Jato.   O que vimos foram empresários superfaturando orçamentos e repassando a diferença para o governo na forma de caixa 2 para a campanha de reeleição. Tudo isso aparelhando empresas estatais como a Petrobras e Correios.

Funcionários comissionados.

Na estrutura do governo existe um exército de funcionários comissionados, contratados sem concurso nem competência, apenas por indicação política. Eles dependem da continuidade do governo para garantir seus empregos e, mais que isso, suas vantagens por fora.

A solução é renovar.

Você percebe como a reeleição potencializa a corrupção? A razão para isso é simples: quanto mais tempo um partido fica no poder, maior é o aparelhamento do estado. Quem perde com tudo isso é o brasileiro que paga impostos mas não vê o resultado disso em hospitais, escolas ou saneamento básico. Tudo isso é abocanhado por gente mais interessada em um projeto de poder que um projeto de país.  

Agora, nós temos a oportunidade única de virar esse jogo. Escolher o novo presidente é importante, mas o seu voto para deputado federal também é fundamental. Renovar o congresso é o primeiro passo para a concretização da nova política que todos sonhamos.

Veja também:

Notícias em destaque relacionadas a este conteúdo: