Notícias

Políticas para a terceira idade

Outras Notícias - 31/07/2018

Às vésperas das eleições, é natural que assuntos relevantes venham à tona. Um deles, o que trata da população idosa - a chamada Terceira Idade -, é pauta obrigatória. Tudo porque, hoje, alguém com 60 anos, a idade que define uma pessoa como idosa, tem outra conotação social.

Segundo projeção da população brasileira por sexo e idade, que teve uma revisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2013, a expectativa de vida até 2060 deverá ter um ganho de 6,8 anos para os homens e 5,9 anos para as mulheres. Em outras palavras, haverá cada vez mais idosos no Brasil.

Muitos projetos políticos, aliás, têm sido propostos em busca de reconhecer os direitos dos idosos em áreas como acessibilidade, cultura, educação, lazer, moradia, previdência social, saúde, segurança e turismo. Há alguns que, inclusive, destacam que eles estão aptos a exercerem diversificadas aptidões no mercado de trabalho.

Laércio Benko, atual presidente do PHS-SP e candidato a deputado federal, enquanto exerceu seu mandato como vereador por São Paulo, eleito em 2012, voltou-se à causa da população idosa ao propor o Projeto de Lei nº 417/2013 sobre a criação do Centro de Referência do Idoso, no município de São Paulo. Além disso, Láercio Benko foi um dos autores do Projeto de Lei 01-00525/2013 sobre a instituição do Conselho Curador do Idoso em âmbito municipal.

Em 2016, Laércio Benko ainda atuou na Secretaria de Turismo de São Paulo e ajudou a implementar o programa Melhor Viagem, que leva pessoas acima de 60 anos para destinos turísticos de São Paulo. “Com o aumento da nossa expectativa de vida, é importante garantir o bem-estar da população idosa que tanto contribuiu e ainda pode contribuir com o nosso país”, reforça o presidente do PHS-SP.

Veja também:

Notícias em destaque relacionadas a este conteúdo: