Notícias

PHS-Mulher: pré-candidatas defendem respeito, inclusão e direitos da mulher

Destaques PHS-SP - 17/07/2018

Mudar é preciso! Nessa pegada, o Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que é contra a reeleição de parlamentares, prega, entre muitas propostas, a renovação da política em prol de um país mais justo e o respeito aos cidadãos.

Laércio Benko, presidente PHS-SP, lidera este histórico momento para o partido e destaca o trabalho das representantes do PHS-Mulher, que tem pré-candidatas aos cargos de deputadas estaduais e federais. “Elas defendem importantes propostas para as eleições 2018 e mostram a força da mulher perante a sociedade e também na política”, avalia Benko.

Conheça um pouco do trabalho do PHS-Mulher:

Rosangela Muniz, pré-candidata a deputada federal, é atuante na área dos direitos humanos e sonha com um país com igualdade de oportunidades.

Na lista de pré-candidatas a deputadas estaduais, Ana Souza, cadeirante em decorrência de uma paralisia infantil, chega em defesa da inclusão, cidadania e igualdade social. Para Cícera Alves, o analfabetismo não combina com a evolução dos tempos e, por isso, ela trabalha pela educação irrestrita. Claudete Caccia tem propostas claras para ajudar os moradores de rua. Cordeliza entende sobre Gestão de Políticas Públicas e esse é o seu grande trunfo político. Experiente em Planejamento Estratégico, Cristiane de Carvalho tem defendido a renovação política em todas as áreas.

Dra. Damaris Moura lança seu olhar às vítimas de intolerância religiosa e defende os indivíduos expostos às violações de seus direitos fundamentais. Dany Sutto trabalha pelo desenvolvimento infanto-juvenil e quer acabar com o drama de crianças na fila da adoção. Fátima Fraldas atua firme na área assistencial através de sua ONG que fabrica fraldas descartáveis para doação aos que vivem em situação vulnerável socialmente. Helena Gomes incentiva o empoderamento feminino através da educação, capacitação e desenvolvimento profissional. Ionita sempre defendeu os direitos das mulheres vítimas da violência e defende políticas públicas direcionadas para a elas. Juliana Aveiro teve a filha Malu diagnosticada com a Síndrome de Cornélia de Lange e, por isso, informa a sociedade sobre essa doença rara e pretende atuar em favor da pessoa com deficiência. Kamonny Lima pratica ações beneficentes e defende a inclusão social. Já Kátia Torba crê na capacitação como grande ferramenta pelo progresso profissional e social.

Kelly Estefano dissemina a educação em prol da dignidade humana. Leonora Áquilla é alinhada às causas LGBT e entende que o respeito une os povos. Arte, cultura e entretenimento compõem o DNA de Mara Eventos. Através do “Projeto Maria’s”, Noeli Master tem ajudado as mulheres em todos os sentidos. Pela causa da pessoa com deficiência, a Pastora Jerusa tem voz ativa. Regina Pontes pleiteia melhores condições de trabalho aos profissionais de saúde, educação e segurança. Rose da Casa da Mulher vem multiplicando suas atividades e convicções em favor do universo feminino. Simone de Arruda quer buscar recursos com o intuito de criar e indicar projetos de relevância para a melhoria da qualidade de Capela do Alto e do Estado de São Paulo. Através de campanhas de doação de sangue, na Secretaria da Saúde de Santo André, Sonia Sangue Novo entrou para a história local ao captar doadores e salvar vidas. Valdireny Mira é uma articuladora nata sobre inclusão social da pessoa com deficiência.

Essas são algumas das representantes do PHS-Mulher que dão voz e defendem as opiniões e os interesses femininos. Acompanhe o trabalho e a história dessas grandes líderes em nosso site e nas redes sociais do PHS-SP.

Veja também:

Notícias em destaque relacionadas a este conteúdo: